Dicas para encarar a imigração americana

Como tenho recebido muitos emails perguntando como imigrar para os EUA, decidi criar uma página com uma sequência de artigos diversos divulgados na internet sobre imigração, vistos, leis e etc..todas as notícias estarão no MENU acima com o título: COMO IMIGRAR PARA OS EUA.

 

Uma das maiores preocupações dos brasileiros que visitam os EUA é como funciona o processo de imigração. Na verdade, ele é bem mais simples e menos assustador do que parece. Se tudo correr como esperado você não passará mais do que cinco minutos com o agente da imigração.

 

O processo começa ainda no avião. Você receberá um formulário que deve ser preenchido e entregue posteriormente ao agente que irá te atender. Ao descer da aeronave, siga as placas de imigração pelos corredores. Não tem como errar: provavelmente este será o único – e quase sempre longo – caminho. Ao chegar, você verá vários guichês: uma fila para cidadãos americanos e outra para estrangeiros. Entre na fila correta e aguarde a sua vez. Um agente te encaminhará para o guichê correto. Caso esteja em família, todos juntos poderão seguir para o mesmo atendimento.

Aqui é onde começa realmente o processo de imigração. Você precisará apresentar o passaporte, visto válido e, caso seja solicitado, documentos como passagem de volta e comprovante de hospedagem. O agente da imigração certamente fará algumas perguntas, as mais comuns são: Para onde vai? Conhece alguém nos EUA? Qual o motivo da viagem? E a sua profissão? Quanto tem em dinheiro e quantos dias vai ficar? Após as perguntas, ainda no guichê, você será fotografado e os seus dedos escaneados para comparação de impressão digital. Se tudo estiver ok você receberá o carimbo de entrada nos EUA e as boas vindas! As malas você pega apenas depois de todo este processo.

Imigração no aeroporto (Foto: divulgação US Customs and Border Protection)

Se as coisas não saírem conforme o esperado, a primeira medida que você deve tomar é não questionar. Não pergunte o porquê de ter sido levado para uma segunda entrevista, nem para onde está indo, muito menos o que pode acontecer com você. Apenas mantenha a calma e responda, mesmo que pela milhonésima vez, tudo o que for perguntado. Preferencialmente não caia em contradição. Caso as dúvidas sejam sanadas, você será liberado (com um pouco mais de emoção, é verdade) e tão bem vindo aos EUA como todos os outros.

Algumas medidas simples podem ajudar a evitar problemas na imigração americana. O Melhores Destinos separou alguma dicas para quem está com viagem marcada:

– Mantenha sempre o passaporte e visto americano à mão e com você;

– Caso o seu visto esteja em um passaporte já vencido, lembre-se de levar os dois passaportes;

– Leve impresso todos os dados da sua viagem, principalmente reservas de hotel e passagens aéreas;

– Tenha sempre uma quantia em dinheiro, além de cartão de crédito internacional;

– Ao desembarcar do avião, já tenha o formulário de alfândega (você receberá ainda no avião) preenchido e sem rasuras. Caso erre alguma informação, solicite um novo formulário;

Outros artigos sobre o tema de imigração para os EUA estão a caminho, INSCREVA-SE AO LADO para receber notificações em seu email sempre que houver um novo artigo.Deixe também sua mensagem, curta minha página no facebook e me ajude a divulgar a página em suas redes sociais!. Obrigada!

– Não utilize equipamentos eletrônicos, câmera fotográfica ou telefone celular enquanto estiver dentro da área de segurança;

Controle de acesso no aeroporto (foto> divulgação U.S. Customs and Border Protection)

Controle de acesso no aeroporto (foto: Divulgação U.S. Customs and Border Protection)

– Na sala da imigração existe uma fila para cidadãos americanos e outra para estrangeiros. Leia atentamente qual entrada você deve pegar;

– Evite qualquer tipo de piadinha, isto vale até para a conversa entre os amigos;

– As imigrações de vários aeroportos americanos contam com intérpretes para o português, não é preciso se preocupar caso o seu inglês não seja dos melhores;

– Dirija-se ao guichê apenas quando for chamado e mantenha-se atrás da linha de segurança. Caso esteja em família, todos juntos poderão seguir para o mesmo guichê;

– Tenha, na ponta da língua, as respostas para tudo o que os agentes perguntarem e não responda mais do que o necessário;

– O número de perguntas aumentou? Responda todas elas sem contradição;

– Se acontecer com você de ser enviado para uma segunda etapa de verificação, não perca a calma. Mantenha-se seguro e aguarde ser chamado pelos novos agentes que o entrevistarão. Se você não tiver nada a esconder, as chances são grandes de ser liberado para curtir a sua tão sonhada viagem…

Fonte:http://www.melhoresdestinos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *