Especial: Conhecendo Bangkok em cadeira de rodas!

Minha amiga cadeirante Adriana Oliveira fez uma viagem maravilhosa e compartilhou suas aventuras no seu facebook, pedi sua autorização para postar alguns trechos de ótimas histórias que ela contou sobre seus passeios e a acessibilidade que encontrou em Bangkok, são vários parágrafos e belas fotos.

Este post ficou grande…Por isso, sugiro que leia com calma pois vai valer muito a pena, principalmente se você pretende um dia visitar Bangkok!

Eu tinha esquecido a maravilhosa sensação de estar em um novo lugar e estar entre pessoas de outra cultura. Tudo é tão excitante, diferente, energético e nesta viagem, desafiador. Mas eu amo o “novo”, e adicionar um desafio é um bônus. Sentindo-me abençoada por poder experimentar Bangkok com minha irmã…..

Adriana Oliveira

Tentativa de ir visitar o Palácio do Rei!

Muito engraçado hoje com o meu motorista, Anuchit, eu expliquei pra onde eu queria ir, acertamos o preço. Ai quando entrei no carro, confirmei que íamos ao palácio do rei. Para minha surpresa, Anuchit me respondeu, não, não vamos ao palácio é muito longe, vou te levar no templo do Buda de ouro que é aqui pertinho. Tentei convencê-lo que eu realmente queria ir lá, sem sucesso. Desisti e deixei ele me levar pro templo do Buda de ouro.

Valeu a pena, muito bonito. Depois ele concordou em me levar no wat arun templo. Quando saímos do segundo templo, tentei mais uma vez ir no palácio, de novo minha tentativa falhou, invés do palácio ele me levou numa loja de pedras preciosas. Eu falei pra ele que não queria comprar nada, mas mesmo assim fomos. Loja linda, nunca vi tanta jóia e pedras preciosas juntas. Não comprei nada e voltei pro carro. Juro tentei mais uma vez ir ao palácio, sem sucesso.

Então pedi pra ir no zoo, fechado em construção, na casa do rei, fechada em reforma. Ai perguntei pra ele aonde mais podíamos ir, ele me respondeu, “para o hotel, a senhora precisa almoçar e descansar”, eu retruquei que queria passar, não deu jeito, ele me trouxe pro hotel. No trajeto pro hotel não conseguia parar de rir da nossa conversa e do fato que estava voltando pro hotel e eram somente 2 horas da tarde.

Agora acho que ele tinha razão, ainda estou muito cansada, meus olhos estão super vermelhos e lacrimejando, e continuo muito dolorida da viajem. Mesmo assim vou de novo aqui no mall do lado, pois agora está aberto😊

Gems Jewellery, Bangkok.

Golden Budah Temple(Tailândia).

Lindo, acessivel, elevador, rampa e as pessoas super gentis. Acabei pegando um taxi na porta do hotel e ele vai ficar comigo hoje passeando. Essa foi minha primeira parada. Ele tambem esta sendo meu fotógrafo e guarda costa. “

Wikipedia: O Buda de Ouro, cujo nome oficial em tailandês é Phra Maha Suwan Phuttha Patimakon, é a maior estátua de ouro maciço no mundo e um dos mais preciosos tesouros da Tailândia e do budismo

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, céu e atividades ao ar livre

Wat Arun temple

Nossa segunda parada. No caminho passamos por Chinatown, parece com a de São Francisco ou New York. Wat Arun é enorme, lindo, muito impressionante o trabalho e tamanho desse templo(monumento). Os detalhes sao incríveis. Cadeira de rodas só na parte de baixo, mas vale a pena. Ultima foto acho que é do ultimo rei que construiu esse templo.

Outros dados encontrados no google…..

O  Wat Arun, com o rio na frente, está para Bangkok assim como o Cristo Redentor está para o Rio de Janeiro: é o maior cartão-postal da cidade e talvez a imagem mais famosa que o mundo tem da capital da Tailândia. Por isso, por mais que a visita ao templo seja fantástica, apreciá-lo de longe é ainda melhor. 

As torres do Wat Arun são decoradas com conchas e porcelana colorida, produtos que eram usados como lastro por barcos que faziam a viagem entre a Tailândia e a China. A maior das torres tem cerca de 80 metros, enquanto as quatro torres ao redor dela chegam aos 60 metros de altura. Estátuas de macacos e outros seres completam a decoração do templo, muitas deles na base das torres.

LEIA MAIS SOBRE OUTROS TEMPLOS AQUI NESTE LINK: https://www.360meridianos.com/dica/wat-arun-templo-do-amanhecer-bangkok

Tempestade chegando… show de chafariz do mall em frente ao hotel. Esperando minha irmã Leca chegar do trabalho….

Wat Pho

Ontem fomos visitar Wat Pho e conhecemos Phra boonyod e Phra Rachun.

Muito bonito, grande, cada canto tem um significado, nada foi construído apenas por beleza.

Os pequenos jardins, tem estátuas com poses de ioga e ervas para a cura. Eles são ferramentas para ensinar, tão perspicazes….. Eu aprendi muito sobre a história do templo.

Phra Boonyod nos contou histórias sobre o templo e seus terrenos. Ontem de manhã e à tarde, Alexandra e eu tivemos uma prática de meditação de 4 horas em uma pequena sala de oração em sua área de residência, um privilégio e uma bênção.

Hoje voltamos para outra sessão e depois que eles nos levaram para ver o canto para celebrar o aniversário do rei.

Wat Pho.
Wat Pho.
สวนนงนุช พัทยา Nongnooch Garden Pattaya.

Nongnooch Garden Pattaya

Dia maravilhoso com minha irmã e mais 4 senhoras que trabalham com ela. Elefantes, dança tailandesa tradicional, lindas flores.

Wikipedia: Jardim Botânico Tropical de Nong Nooch Jardins de nós intrincadamente esculpidos criam um mundo de beleza no Jardim Tropical Nong Nooch. Elefantes e shows culturais tailandeses são realizados nestes belos jardins botânicos, que incluem coleções notáveis de palmeiras e orquídeas. Os elefantes jogam futebol e basquete, e dançarinos e atores tailandeses re-encenam eventos históricos e o boxe de Muay Thai.

Jardim Botânico Tropical de Nong Nooch

Almoço em Pattaya

Almocei em Pattaya na fábrica de chocolate perto da água. Excelente comida tailandesa, alguns novos pratos para mim, mas todos deliciosos (não tente o caranguejo azul fermentado).
The Chocolate Factory Pattaya.
The Chocolate Factory Pattaya.

Ancient City

A caminho da  Ancient City  , ví esta enorme estátua de elefante.  
A  Ancient City   é o maior museu ao ar livre do mundo, com réplicas exatas em pequena escala dos edifícios mais importantes, aldeias tradicionais, mercado e jardins na Tailândia. É enorme, passei 4 horas e não vi tudo. Muita diversão, belos lugares emuito calor!

Outros comentários encontrados no site TripAdvisor

Essa atração é uma espécie de mini cidade com diversas outras atrações. Muitas delas grandiosas e muito bonitas! Destaque para a cópia do mercado flutuante. Se não gosta de andar muito, vale a pena alugar o carrinho de golf, não é caro e quebra um galho! TCandido – Osasco(SP)

Vale Muito a pena visitar. O Ancient City é como se fosse uma mini Tailândia com os principais monumentos turísticos que o país tem a oferecer, de norte a sul! Recomendo pegar a bicicleta e fazer o passeio com calma, parando em cada lugar para tirar foto e apreciar as esculturas, templos, etc. Gostei bastante do mercado flutuante, dos Templos, que por dentro são maravilhosos e riquissimos. E da subida às ruínas onde é possível ter uma vista 360 da cidade. Barbara Souza – Belo Horizonte(MG)

“Mercado Flutuante – Floating Market at Ancient City”

Muangboran the Ancient City

Este é um belo museu do lado da Ancient City. É todo de ouro, Budas imensos e é inacreditável o artesanato das estátuas e dos edifícios.

Passeando pela noite em Bangkok

Andando de Tuk-Tuk

Passeando de tuk-tuk de volta para o hotel. Nós passamos por ruas muito pequenas, não muito bonitas, mas interessantes. Às vezes, essas ruas estreitas têm vendedores ambulantes em toda parte, mas em frente as residências as ruas são  mais limpas.

Emerald Buddha temple and King Palace

Hoje fui ao Emerald Buddha temple and Kings Palace(e finalmente ao palácio do Rei citado acima) Estava muito cheio pois foi o aniversário do rei no último domingo e eles ainda estão celebrando, então o templo e o palácio fecharam ao meio-dia. Foi inacreditavelmente quente hoje, não foi possível ver o Buda Esmeralda por causa da celebração. Os jardins são lindos. Eu não me canso de apreciar seus templos. Tantos detalhes, é impossível entender tudo em uma visita.
Departamento de Defesa, acho que o Departamento do Interior, um parque próximo, o cemitério Real (fechado também por causa do aniversário de King), o canal em frente. 

Observações sobre as ruas de Bangkok

Hoje eu andei pelas ruas de Bangkok por 4 horas. Não foi fácil, vários lugares e o corte de meio-fio só existia de um lado, então eu me deparei com nas ruas com o tuk-tuk, motos e carros. Vários policiais me ajudaram a atravessar as ruas, porque às vezes há uma área de travessia, mas sem semáforo, por isso basta ir. 

As ruas são sujas (não vi muito lixo nas ruas, mas o asfalto está sujo), apesar de eu estar usando luvas, eu ainda estou bem suja, minhas calças estão sujas, de tanto ajustar minhas pernas usando as mãos. 

Você tem que ser muito bom em empinar cadeira e atravessar buracos, encontrei muitas raízes de árvores e subí e descí rampas íngremes. Eu não tive nenhum incidente, mas eu posso dizer que pode ser muito difícil para alguns rodar através de Bangkok em cadeira de rodas sozinho. Mas não é tão diferente do que andar em Paraty ou outras cidades pequenas no Brasil.

Uma aventura e tanto…..!

Hoje tive uma outra aventura, resolvi voltar para o hotel de metro(sky train-por cima da cidade) e a pé. Essa primeira foto mostra os itens que acho que facilita a vida do cadeirante explorando a cidade a pé.

Bolsa bem pequena que coloquei atravessada no corpo, as carabinas para pendurar qualquer outra bolsa com as compras(as minhas bolsas não estavam muito pesadas e so comprei o que poderia carregar), klinex para usar como papel higiênico ou limpar as mãos, e aquele desinfetante para as mãos a base de alcol.

Só uma nota, quando vou tocar cadeira por longa distancias ou em terreno que não sei como é, nunca levo mochila pois a cadeira fica muito pesada e dificulta muito subir ladeiras ou equilibrar a cadeira quando empinada(não tenho mais 30 anos).

Como vocês podem ver nas fotos a estação de metro que peguei tem o elevador sobre as escadas. Estava desligado, chamei um segurança e ele chamou o supervisor. Esse elevador eh muito curto para o firefly, e para algumas cadeiras motorizadas.

Não paguei pelo metro e um segurança foi comigo ate a porta do trem, esperou comigo e me disse aonde sair. A ordem de prioridade aqui é diferente. Primeiro os monges, depois idosos, deficientes, gravidas e finalmente criança, interessante e achei justo. Quando cheguei na estação que me disseram, saí. Para minha surpresa essa estação não tinha elevador ou escada rolante.

O segurança chamou o supervisor. Ficaram conversando em thailandes. Daki a pouco chegam mais dois, conversa vai, conversa vem. Consegui me explicar aonde queria ir. Mandaram eu voltar uma estação, pois era mais perto e com elevador.

Voltei, dois seguranças estavam me esperando na porta. Um foi comigo até a rua e me apontou a direção do hotel. Liguei o gps e fui! Ruas com rampas, e muito movimentadas pois já eram 4 horas.

As Calçada não são concreto, mas umas pedras(não paralelepípedos), com disníel, árvores no caminho, mas deu pra andar bem. Umas 5 quadras do hotel acabaram as rampas na Calçada e a rua estava muito movimentada, não quis ir pela rua , entao entrei numa ruela(sem calçada e bem estreita), como estava com gps fui indo. De repente gps ficou doido, só girava, eu já tinha virado direita, esquerda, feito curva, etc. me perdi. 😱😱😱Continuei indo por essas ruelas junto com muita motocicletas sem problema.

Achei um segurança de um prédio(parte dos fundos, numa garagem), ele chamou um rapaz que me acompanhou até o hotel. Nossa como ele andava rápido, eu estava correndo pra acompanhar ele Kkkkk. Ele me trouxe ate a porta do hotel mesmo. As pessoas aqui ajudam muito, e como não estão acostumados a ver cadeirante, principalmente sozinho, alem de dar informação eles são protetores.

Normalmente não gosto se ser paparicada, ou protegida, mas a diferença de lingua e muito grande. Então eu realmente gostei de ter sido acompanhada ate o hotel. Outro dia inesquecível em Bangkok🌼😘👏👍

Partindo de Bangkok para Dubai!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *